SPCine promove Oficinas Integradas de Cinema oficina

Oficinas integradasAs Oficinas Integradas de Cinema reúnem atividades intensivas de formação em audiovisual. Com carga horária de 20 horas, as aulas focam no desenvolvimento artistico e profissional em seis áreas: DIREÇÃO, ROTEIRO, EDIÇÃO E FINALIZAÇÃO DIGITAL, TRILHA SONORA e PRODUÇÃO.

Idealizadas pelo cineasta Jorge Bodanzky e realizadas pela Secretaria Municipal de Cultura/SP Cine, as oficinas serão ministradas por profissionais com experiência no setor.

As inscrições podem ser feitas online ou na secretaria da Casa de Cultura Tendal da Lapa até o dia 19 de novembro.


COMO PARTICIPAR?

Para participar, preencha o formulário na página da SpCine, respondendo a pergunta “Qual é a sua motivação para participar das oficinas?” e descrevendo brevemente suas habilidades e experiências.
As respostas serão avaliadas por uma comissão formada pelos organizadores das Oficinas e representantes da SMC. O anúncio dos selecionados será feito na página da SP Cine no Facebook


OFICINAS E OFICINEIROS


Roteiro - José Roberto Torero

Escritor, cineasta, roteirista, jornalista e colunista, Torero é formado em Letras e Jornalismo, além de ter cursado pós-graduação em Cinema e Roteiro. É autor de diversos livros, além de ter escrito diversos roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado, da Rede Globo. Torero dirigiu 6 curtas, um média e um longa-mertagem. Fez os roteiros de sete longas e11 curtas (entre eles UMA HISTORIA DE FUTEBOL, finalista do Oscar em 2001. Publicou trintalivros (entre eles O CHALAÇA, prêmio Jabuti de Romance) e escreveu uma coluna sobre futebol na Folha de S.Paulo de 1998 a 2012.

Na Oficina de Roteiro serão abordadas as diferenças entre argumento e um roteiro de ficção. Os participantes aprenderão para que serve e como se formata um roteiro, como trabalhar os diálogos e as cenas, como transformar contos e histórias em roteiros e muitos outros aspectos relacionados à área.

Direção - Jorge Bodanzky

Formado em cinema pela Escola de Design de Ulm, na Alemanha, Bodanzky iniciou sua carreira como fotógrafo e sua estreia como diretor de cinema aconteceu na década de 1970, com “Iracema – uma transa amazônica”. Esse documentário ficcional, um dos filmes brasileiros mais premiados da década em festivais nacionais e internacionais, abriu caminho para uma sólida carreira, que inclui mais de 10 longas metragens e dezenas de documentários para as TVs brasileira, alemã, francesa e italiana, como diretor, fotógrafo e produtor.

Durante o curso de “Direção” serão discutidas as funções de um diretor de cinema a partir da análise de filmes de diversos formatos, tais como ficção, docudrama e documentário.


Trilha sonora - David Tygel

Tygel é músico, cantor, compositor, arranjador e professor da matéria de Trilha Sonora para o Cinema em diversas universidades do país e fora dele, em cursos na PUC-Rio, no Conservatório Brasileiro de Música, a EICTV de Cuba, o Instituto M_EIA de Cabo Verde, entre outras dezenas de instituições em praticamente todos os estados brasileiros. Ganhador de cinco kikitos de Trilha Sonora de Gramado, entre outros prêmios, inclusive internacionais como em Gijón, na Espanha. Entre seus filmes estão “O Homem Nu”, “Apolonio Brasil”, "Casa da Mãe Joana 2", de Hugo Carvana, “O Homem da Capa Preta”, “Lamarca”, “Quase Nada” e “A Child From The South”, de Sergio Rezende, “Dois Perdidos Numa Noite Suja” e “Quem Matou Pixote”, de José Joffily, “Leila Diniz” e “For All”, de Luiz Carlos Lacerda e Buza Ferraz, entre outros.

A oficina é voltada para músicos com experiência e formação mínima em música. Cada aluno deve levar o próprio instrumento musical. Serão discutidas as relações entre Música e Imagem Visual Narrativa, abordando tópicos como a relação diretor/compositor, uma história da música no cinema do cinema chamado mudo aos dias de hoje.

Produção - Ariane Ferreira


Produtora audiovisual, participou em projetos de longa-metragens como Bicho de Sete Cabeças, Carandiru, Birdwatchers, O Signo da Cidade. Documentários: Tropicália, O Samba Mora em Mim, A Guerra dos Paulistas, Cine Mambembe, O Cinema Descobre o Brasil. Curtas metragens: Pedro e o Senhor, Amsterdam, She’s Lost Control. Televisão: Copa do Caos, Tempos de Escola, Moda em Foco, Espaço Feminino.

Na oficina de produção os alunos aprenderão sobre os itens necessários para organizar uma gravação, desde as etapas de produção( pré-produção, produção, finalização e distribuição), cronograma, orçamento, logística, funções da equipe de produção e também o importante diálogo com a direção e toda a equipe criativa.

Edição e finalização - Bruna Callegari

É historiadora formada pela USP e jornalista pela PUC-SP. Fez pesquisas para documentários e atuou como montadora em diversas produtoras de São Paulo, entre elas, a Tatu Filmes, a Cine Solar, a Módulos, a Heco Produções. Já trabalhou com diretores como Eduardo Escorel e Jorge Bodanzky, realizando pesquisas e montagens. Montou e coordenou a finalização do longa-metragem em 35mm Mamonas pra Sempre, de Cláudio Kahns, com o qual concorreu ao prêmio de Melhor Montagem no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2012.
Atualmente à frente da produtora Espaço Líquido Audiovisual e dedica-se também à direção. Realizou dois curtas-metragens, Visionica (2012) e Retrato de Dora (2014), este último vencedor como Melhor Documentário no Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba – mostra univesitária (FICBIC 2014), além de quatro prêmios no IX Festival Comunicurtas 2014, incluindo Melhor Filme do Júri Popular.  Está finalizando o filme Farol invisível, que contou com apoio da Secretaria de Estado da Cultura (Proac) e prepara o seu próximo filme curta-metragem de ficção Deusa, com patrocínio do Ministério da Cultura.

Na oficina de edição e finalização serão abordadas as técnicas de edição, finalização e masterização no ambiente digital. O curso é recomendado para editores de vídeo ou interessados em finalização digital com alguma experiência na área.


Saiba mais no site da SPCINE